quarta-feira, 19 de novembro de 2014

#Deixe a Neve Cair

Heeey lindos e lindas tudo bem com vocês?? Como esta a semana de vocês??
Gente falando em semanas, da pra acreditar que faltam só 5 semanas para o Natal?? E eu estou praticamente em clima natalino já, e não sei se já falei isso aqui, mas eu em outra vida devo ter sido algum tipo de elfo natalino, porque juro, eu AMOOO Nataal gente *_____*

Bom, dando entrada então ao espirito natalino aqui no blog, hoje resenha de livro de contos de Natal que eu mais que adoro: Deixe a Neve Cair.

Titulo Original: Let it Snow
Autores: John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle
Editora: Rocco Jovens Leitores 

Sinopse: "Na noite de Natal, uma tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio para encontros românticos. Em “Deixe a Neve Cair”, bem sucedida parceria entre três autores de grande sucesso entre os jovens, John Green, Lauren Myracle e Maureen Johnson escrevem três hilários e encantadores contos de amor, com direito a surpreendentes armadilhas do destino e beijos de tirar o fôlego. E provam que o amor verdadeiro pode acontecer quando e onde menos se espera."
Como eu já disse, eu adooro Natal, e livros com contos de Natal são sempre uma ótima pedida para entrar em clima de natal, mesmo que só um pouquinho e neste livro, temos três contos sobre uma noite de Natal que tem como elementos principais: uma grande nevasca, um trem preso, lideres de torcida, uma casa de Waflles e claro muito amor.

O Expresso Jubileu é nosso primeiro conto e é da Maureen Johnson, e já digo ligo de cara que é o meu conto favorito e o que eu mais gostei do livro todo!!
Jubileu Dougal esta no meio de uma nevasca em um trem cheio de lideres de torcida muito falantes e muito loiras para poder ir para casa de seus avós em outra cidade e tudo porque seus pais acabaram de ser presos por causa de uma confusão envolvendo aquelas cidades de Natal em miniaturas chamadas Flobie.
As coisas já estavam ruins o bastante com tudo isso acontecendo em plena véspera de Natal, mas o que a chateia mesmo é que ela vai ter ir passar as festas longe de seu namorado Noah.

"Não existe uma situação ruim que catorze lideres de torcida animadas não possam piorar"

No meio dessa viagem , graças a nevasca o trem acaba preso em uma cidadezinha e ela acaba saindo do trem em busca de um telefone onde consiga falar com Noah, mas quando ela finalmente consegue encontrar uma casa de waffles, mas os telefones não estão funcionando e graças a uma caso ela acaba conhecendo Stuart Weintraub que oferece sua casa para ela passar a noite, já que fica claro que o trem não esta indo a lugar nenhum e nem ela também.

Stuart é meio que o mocinho magoado da historia, já que ele é famoso na pequena cidade dele, por ser o cara que era o namorado perfeito, que pegou sua namorada não tão boazinha assim com outro cara no banheiro da Starbucks. E agora ele e Jubileu estão passando um natal bem fora do comum juntos e as coisas não terminam bem como nenhum dos dois tinha planejado.

"Havia a Jubileu dos "pais que acabaram de ser presos", a Jubileu "presa em uma cidade estranha", a Jubileu "maluca que não cala a boca", a Jubileu "meio desconfiada do cara estranho tentando me ajudar", a Jubileu do termino e a extremamente popular Jubileu "que agarra você de repente"

Eu poderia resumir essa resenha com um monte de ouhnn e repetir um milhão de vezes como eu adoro a Jubileu. Ela é incrivelmente divertida, sarcástica, tem uma personalidade que ela estava tentando esconder apenas para agradar o namorado, mas que agora que ela esta longe dele e percebe tudo de verdade que esta acontecendo com ela, vemos uma grande mudança em poucas paginas que acontece com ela. Ela é o tipo de personagem fácil de se apegar e muito fácil de lidar também, mas que fica marcado para sempre.

O conto do John Green é O Milagre da Torcida de Natal, e eu sinto muito fãs apaixonados por ele, mas eu achei esse o coto mais chatinho do livro, mas nada grave, apenas é um conto que é bem maçante no começo e depois que acelera fica meio clichê. Claro que os personagens são bem característicos do próprio John, mas acho que faltou um pouco mais de vida neles.

Tobin, JP e Angie (também conhecida como Duke) são três amigos que estão aproveitando um filme em casa, quando o amigo deles que trabalha na casa de waflles liga para eles e diz para que eles corram para lá, já que o milagre de natal de todo garoto aconteceu: lideres de torcida estão presas na casa de waffles e estão entediadas, então ele pede para que eles corram para lá e tragam um jogo de Twister.
Só existe um problema em tudo isso, do lado de fora, uma nevasca começou e é uma viagem quase impossível. Mas nada que a motivação certa para que então eles peguem o carro e resolvam fazer esta viagem.

"Cavalheiros, façam uma viagem segura e rápida. Mas se vocês morrerem esta noite, morram cientes de que sacrificaram as vidas pela mais nobre das causas do homem. A busca por líderes de torcida."

O que acontece aqui é uma viagem quase perdida, já que o carro acaba preso na neve, perseguições aos três por garotos enormes, e claro temos também a descoberta, ou melhor a coragem de Tobin para assumir que esta apaixonado por Duke. Existe aquele ar nerd em volta dos três, mas como eu disse, não consegui me apegar muito a este conto, porque ele é bem parado, mas eu ri em algumas partes, principalmente com JP que de cara se tornou meu favorito aqui.

O Santo Padroeiro dos Porcos, de Lauren Myracle é o ultimo conto e ele fecha o livro de maneira divertida e claro, nós finalmente temos a fusão dos três no final e o grande poto de ligação de todos eles. Eu não conhecia essa autora, mas eu gostei muito do conto dela também e acabou encerrando muito bem o livro.

Addie acaba de cortar seu cabelo e pintar ele com uma cor pink berrante e o motivo é simples: ela acaba de terminar com seu namorado Jeb, mas ela não poderia estar se sentindo pior. O problema é que graças a um erro que ela cometeu, acabou comprometendo o relacionamento dos dois, mas ela esta completamente apaixonada por ele ainda.

"Mesmo assim, não era culpa de Jeb que eu tivesse estragado tudo, e, onde quer que estivesse, eu esperava que ele estivesse com o coração quente." 

Em meio a esta confusão emocional ao qual ela esta presa, ela tem também uma missão importante. Sua melhor amiga Tegan deu a ela a missão de buscar para ela seu mini porco de estimação, que finalmente seus pais deixaram ela ter, o Gabriel, e pelo bem de tudo que é mais sagrado, ela não pode falhar nisso ou sua amiga ficara com coração partido. Sua outra melhor amiga Dorrie deixa bem claro que esta é uma prova de fogo para Addie, já que ela precisa aprender a colocar os outros um pouco mais antes de si mesma, já que ultimamente ela tem falhado muito neste ponto e acusam de este ser o motivo pelo qual Jeb se afastou dela.

O climax aqui é que nada parece estar dando certo e quando finalmente chega a hora de buscar o Gabriel, ela acaba se atrasando e as coisas pioram, quando chegando na loja de animais, o porco foi comprado por outra pessoa.

Outro conto cheio de ouhhn e ahhhhhnn foi o mais cheio de comedia deles e eu gostei muito da Addie, apesar de ela ser meio chorona, mas no final é tudo muito fofo e cheio de momentos estranhos em volta dela e senhoras meio amalucadas.

Eu super recomendo este livro para dar inicio ao clima natalino e ele rende boas risadas, situações únicas e fofuras como porquinhos que cabem em canecas de café. Apesar de alguns clichês é um livro que eu recomendo e é um ótimo livro para presente também.

Bom seus lindos só por hoje =DD
Bjoos <33
#Lih_maria

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

#Esmeralda

Heey seus lindos tudo bem?? Como passaram de fim de semana?? Quem ai fez ENEM como foi?? 
Eu li algumas coisas sobre o que caiu nele e tenho que dizer que eu gostei do tema da redação! Boa sorte para quem prestou viiw =DD
Então, começando a semana com resenha nova \O/
Com vocês, a primeira resenha de um livro de parceria: Esmeralda.




Autora: Cida dos Santos
Editora: Arwen

Sinopse: Quando a lua surge no céu estrelado e o fogo crepita na fogueira como as chamas de uma fênix, um dueto se inicia. Convidada pelo imperador cigano, Esmeralda responde ao seu canto com histórias em forma de prosa enquanto dança ao som da viola. Um dueto poético que mistura fé, magia e história. Assim a natureza surge em cada palavra da cigana, nos ensinando sobre as belezas deste mundo.





Maas gente, que mudança de ares que foi a leitura desse livro. Primeiro deixa eu dizer que não sou muito acostumada a leitura de poesias. Eu tenho algumas favoritas, mas nunca um livro todo delas e a Esmeralda abriu um novo estilo de leitura para os meus dias.

O livro conta de forma poética e de uma maneira muito musical também, a historia de Esmeralda, que é uma cigana incrivelmente bonita e que foi chamada por um imperador cigano para contar historias a todos, enquanto ele recita também versos acompanhado de da musica de uma viola.
Alguns versos são tão intensos que realmente se tornam musicas perfeitas durante a leitura, e são capazes de transmite uma historia intensa que nos prende do começo ao fim, também é extremamente visual e o que torna a leitura ainda mais encantadora.

"Ouço uma viola me entoando,
Ouço uma alegria em festejo,
Ouço o crepitar de uma nova vida,
E bem ao fundo um trovão me chamando"

Dividido entre prosa/poesia, confesso que me senti meio perdida quando comecei a leitura, mais pela falta de costume mesmo, mas depois que peguei o ritmo só larguei quando acabei o livro e me senti encantada pela Esmeralda e o Imperador Cigano.
As diversas historias que Esmeralda conta falam sobre amor, família, toques de magia em uma noite de Lua que eu morri de vontade de poder participar desta festa também.

"Que tua beleza,
Transforme o ruim no bom,
O feio no bonito,
O pobre no rico.
E no transformar de paixões,
Mulher, leve sempre o meu pensar
Ao mais longe que puder,
Pra sempre, a outros,
Algo bom eu poder passar."

A escrita da Cida é envolvente e eu agradeço a Arwen pela oportunidade de poder conhece-la. 
Sem falar também que o livro veio em kit suuper fofo que eu fiquei babando *___*

Eu super recomendo para quem quer um livro diferente, ou também para quem quer começar com um livro de poesias, garanto que não se arrepender!

Só por hoje seus lindos <33
Bjos!
#Lih_Maria

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

#Dias de Sangue e Estrelas

Heey lindos e lindas tudo bem?? Como esta sendo a semana de vocês??
Eu to aqui na contagem antes da minha viagem e ta chegando gente *____*
UAHUAHUAHUHUA
Então, estou aqui hoje coma resenha do seguindo livro da que se tornou minha trilogia favorita e eu também estou contando os dias para lançamento do ultimo livro, com uma capa igualmente linda e tons de vermelho, a continuação de Feita de Fumaça e Osso: Dias de Sangue e Estrelas 

Titulo Original: Days of Blood and Starlight

Autora: Laini Taylor
Editora: Intrínseca 

Sinopse: "Karou, uma estudante de artes plásticas e aprendiz de um monstro, por fim encontrou as respostas que sempre buscou. Agora ela sabe quem é — e o que é. Mas, com isso, também descobriu algo que, se fosse possível, ela faria de tudo para mudar: tempos atrás Karou se apaixonou pelo inimigo, que a traiu, e por sua culpa o mundo inteiro foi punido.

Na deslumbrante sequência de Feita de fumaça e osso, ela terá que decidir até onde está disposta a ir para vingar seu povo. Dias de sangue e estrelas mostra Karou e Akiva em lados opostos de uma guerra ancestral. Enquanto os quimeras, com a ajuda da garota de cabelo azul, criam um exército de monstros em uma terra distante e desértica, Akiva trava outro tipo de batalha: uma batalha por redenção... por esperança.

Mas restará alguma esperança no mundo destruído pelos dois?"

*Cuidado: este é o segundo livro da trilogia, então pode conter alguns spoilers =DD



Nem chega a ser um segredo o quando eu adoro essa trilogia! Alem de capas magnificas, é uma historia totalmente envolvente, com um toque do sobrenatural que é totalmente diferente do que nós temos normalmente.

Karou finalmente recuperou a parte dela que ela a muito tinha perdido e finalmente ela sabe quem e o que ela é de verdade, e agora suas lembranças de vida quando era Madrigal estão de volta, mas isso não significa que ela esta feliz. Na verdade, nós temos agora uma Karou melancólica e profundamente infeliz, já que de muitas maneiras, ela teve seu coração traído, principalmente porque ela descobre a razão de estar sozinha e seus amigos mortos, e essa razão é Akiva. 

Eu adoro a Karou/Madrigal, mas dessa vez, vemos alguns lados mais sombrios de sua personalidade, mas nada de mocinha sofredora e nem irritante, e sim ela tem lidar com a dor só para ela, já que agora, ela esta junto das Quimeras, lideradas por Thiago, o Lobo Branco, general das tropas restante e Karou se tornou responsável por reviver os caídos em batalha usando os poderes que ela possui. O problema é que o preço para isso, é a dor e no momento, isso é o que Karou mais tem.

“Há intimidade na dor. Qualquer um que já confortou alguém que estivesse sofrendo sabe disso : a ternura impotente de quem se consola, o abraço, os gemidos e o lento embalar, quando dois se tornam um contra o mesmo inimigo, a dor.”

Akiva não esta numa situação muito diferente. Ele acaba de retornar ao exercito dos Anjos, ma esta longe de realmente seguir as novas ordens, que é o extermínio completo das Quimeras. Ele ainda tem fortes sentimentos por Madrigal e agora ele a tem de volta, só para perder ela de novo.

Eu gosto muito do Akiva, porque ele é um paria mesmo entre os seus, já que ele tem características bem diferente dos outros anjos e uma personalidade forte apesar de tudo que já passou. Ele também é fiel a aquilo que acredita e a seus únicos amigos Liraz e Hazel, que são os únicos que sabem de seu segredo.
  
“Amá-la tinha sido a única coisa pura que ele fizera na vida.”

Esse livro é bem mais rápido do que o primeiro e agora nas estamos por dentro da guerra que esta acontecendo, e principalmente, a autora nós coloca dentro do ponto de vista dos dois, Anjos e Quimeras sobre tudo que esta acontecendo paralelamente a historia de Karou e Akiva.
Claro que temos também alguns personagens que eu não poderia deixar de falar deles. O primeiro é Ziri, que é um quimera e o mais próximo que Madrigal teve de família e ele é o ultimo dos Kirins e agora o único próximo a Karou, já que ele sabe quem ela é e nunca teve raiva dela por tudo que aconteceu. Ele passa uma sensação de inocência, mesmo meio a guerra e ele sendo um guerreiro mortal, ele é um dos poucos que não vê o que aconteceu com Madrigal como traição e um dos poucos que ficou ao lado dela.

Temos também Zuzana e Mik, que são os melhores amigos de Karou e que apesar de todas as circunstancias, vão para junto de Karou e são importantes para que ela continue e também são responsáveis por momentos d descontração da leitura. Zuzana já era marcante no primeiro livro, agora, eu sou fã dela e sempre que ela aparecia no livro eu sorria, porque em meio a guerras e mortes sem sentido, ela é um alivio a tudo isso com sua personalidade forte e gente mais forte ainda.

“Compaixão gera compaixão, assim como sangue gera sangue. Não podemos esperar que o mundo seja melhor do que aquilo que o fazemos ser.”

Como eu disse, nós agora estamos no meio de uma guerra e por causa de algumas decisões, ela acaba de tomar rumos inesperados e proporções alem do imaginado e quando ele acaba fica um sensação de MISERICÓRDIA E AGORA??
É uma leitura que eu muito recomendo, pois ele é um sobrenatural totalmente novo, com mensagens profundas e que causa todo tipo de sentimentos mesmo que em capítulos de uma unica frase, personagens marcantes e um mundo cruel onde mesmo assim a esperança ainda aparece, é com certeza um livro incrível.
Eu sou completamente apaixonada pela escrita da Laini e mal posso esperar pelo ultimo livro!

Bom pessoal é só por hoje!
Bjoos <33
#Lih_Maria

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Feliz Halloween: ZumbiU

Heey seus lindoos tudo bem?? Hoje eu trouxa para vocês aproveitado esse clima de Halloween, vou aproveitar para deixar aqui a dica de um jogo que eu não jogo sozinha nem a pau porque me falta coragem e rendeu uma tarde de muitos sustos e gritos abichado com as amigas!!
Então se segurem nas cadeiras e se preparem para sustos de verdade: ZumbiU

Produtora:  Ubisoft Montpellier

Plataforma: Nintendo Wii U
Editora: Ubisoft
Gênero: Tiro em primeira pessoa (FPS)survival horror
Modos de jogo: Single playermultiplayer
Classificação Etária: +18
EnredoHá 400 anos, o astrônomo galês John Dee criou uma profecia apocalíptica chamada de "The Black Prophecy" ("A Profecia Negra"), que viria a ocorrer em 2012. O "Prepper", um ex-membro do exército, antecipa o apocalipse e se prepara, enquanto que uma sociedade secreta conhecida como Ravens of Dee estuda suas previsões em busca de um modo de impedi-las de ocorrer. Em novembro de 2012, a Black Prophecy começa como uma epidemia zumbi em Londres, Inglaterra. Os sobreviventes se refugiam no abrigo do Prepper, e um deles, o jogador, é escolhido para enfrentar os zumbis, com ajuda da líder dos Ravens, Sondra. Enquanto isso, um dos doutores da Rainha, Dr. Knight, busca pela panaceia do Palácio de Buckingham.

Gente pra quem não sabe eu sou completamente viciada em games e eu soube desse jogo meio que por acaso, porque minha Momo (Momo é nois sempre ai <33) tinha comprado o Wii U, que é a nova plataforma do Nintendo Wii e junto acabou recebendo a demo desse jogo, que ela não tinha começado porque somos do time que não joga sozinha xD
Convenhamos, jogos assim são mais divertidos quando se tem gente por perto pra compartilhar os sustos e gritos!!

Ah e um fato que eu TENHO que compartilhar com vocês, é que esta provado que jogos de terror/suspense tem um publico feminino muito maior ;DD
Enfiiim, voltando ao jogo, ele foi a grande novidade de lançamento da Nintendo, porque ele foi feito exclusivamente para a plataforma do Wii U, então ele foi feito para total compatibilidade com o novo controle do console, o Game Pad, que agora tem uma tela ao qual você pode interagir, já que ela é touch screen, possui uma câmera e também, mas eu vou falar mais sobre ela em outro post.

Não é nenhuma novidade hoje em dia, jogos de Zumbi, já que é um tema que esta ai já faz um tempo e temos uma quantidade impressionante de jogos com esse tema, mas então o que torna este jogo tão diferente??

Pra começo de conversa, neste jogo nós não temos exatamente um avatar único igual em outros jogos, com histórico militar, coisas que ajudem no decorrer do jogo, na verdade nós temos pessoas comuns de Londres, que me meio a epidemia se tornaram sobreviventes. Nos temos também missões é claro, mas as missões não são aleatórias, na verdade nós temos alguém nos guiando, que é um personagem X no jogo, já que nós não sabemos quem é ele, só o que sabemos é que ele esta em algum lugar e esta nos monitorando, dando auxilio e dicas através das redes de sistema de segurança. 

Como eu disse, nós temos pessoas comuns, e outra aposta de ouro neste jogo é o fato de que, uma vez que você morre (no caso seu avatar) morre, acabou! Não estilo game over - continue e ele volta, aqui seu avatar morre e quem volta é outro sobrevivente. Como assim Lih?? Exemplo: nós começamos o jogo com o James - Padeiro (aparece a profissão do personagem antes da epidemia) e então em determinado momento do jogo ele morre, acabou para ele, e nós voltamos com outro avatar e assim por diante. São sempre 3 avatares antes do Game Over, dois homens e uma mulher.

 Algo que não posso esquecer de contar, é que você tem uma mochila onde você guarda os itens que vai coletando durante o jogo, os essenciais para sobrevivência e os obrigatórios das missões, é a mochila do seu avatar atual, ou seja, você morreu e seu antigo avatar se tornou um dos infectados, você vai ter que ir atras dele (ou ele provavelmente vai aparecer exatamente onde ele tinha morrido antes e transformado)  e recuperar os itens que estavam com ele. Você também pode saquear outros corpos, armários, deixar mensagens nas paredes e coisas assim.


Ahh falando sobre interação, o Game Pad torna tudo muito mais legal, porque no jogo ele é usado coo scaner. Então se ele pede para você escanear alguma coisa, você aciona ele e anda pela sua própria casa e aparece simultaneamente como se fosse dentro do jogo! Ahh e ele rende muitos sustos também então mantenham as mãos firmes, porque quase joguei o controle da minha amiga longe XDD

Eu não estou brincando quando falo de sustos, porque é uma coisa que acontece bastante, com zumbis aparecendo onde antes não tinha e o que mais legal é que se você prestar a atenção aos sons do jogo, vai ver que seu avatar se assusta também, tem crises de panico, a respiração deles se alteram e isso só aumenta a tensão enquanto você esta jogando!

Gente eu vou parar por aqui, mas eu reforço o fato de que é um jogo que vale muito a pena e rende altos momentos!
Então aproveitem e não esqueçam de fazer os exames porque não quero ninguém infartando enquanto joga (isso acontece de verdade gente!).

Feliiizz Halloween seus lindoos

Bjos <33
#Lih_maria

*Post que eu fiz originalmente no 50 Tons de Hospicio

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

#Mar de Tranquilidade

Heey lindos e lindas tudo bem?? Como esta a semana de vocês??
Eu novamente estou sofrendo com o calor mas beleza, a vida continua e abençoado seja os deuses do ventilador \O/
Então, vamos a resenha de hoje, que demorou um pouquinho mais do que eu pretendia para sair, por motivos de que tive que pensar muito antes de escrever.
Resenha de hoje, do livro que o titulo não condiz com o livro: Mar de Tranquilidade.


Titulo Original: Sea of Tranquility
Autora: Katja Millay
Editora: Arqueiro

Sinopse: "Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.

A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida.
À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.

Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances."

Então, eu disse que esse é um livro que o conteúdo não tem nada a ver com o titulo e não é mentira. Alias, é extremamente contraditório com tudo que acontece.

Nastya Kashnikov, é para mim, não apenas a protagonista, como também uma incógnita em boa parte da leitura. Ela tem um passado misterioso, e o que nós sabemos é que, ela não fala. Não porque não pode, mas ela escolheu para de falar.
De inicio sabemos que algo trágico aconteceu com ela e isso mudou completamente a vida dela. Então, ela esta em uma nova cidade, morando com sua Tia, para poder "começar" de novo. Mas mesmo assim, sua vida é um quebra cabeças e chama a atenção onde passa, não só pelo seu silencio e nome incomum, ela passa a se vestir de uma forma extravagante entre outras coisas.

Bom, Nastya é uma personagem tão impressionante, que quando acabei o livro, passei horas pensando nela e em tudo que ela passou e também nas escolhas que ela fez, uma por uma, tudo muito bem calculado, ao ponto de que eu até agora não sei se gosto muito dela ou a odeio.
Ela também é um enigma em quase todo livro, de tal forma que ela mais parece um fantasma durante a leitura o que a torna extremamente intrigante e não consegui parar de ler até terminar e saber todos os segredos dela.

"Eu vivo num mundo sem magia nem milagre. [...] O peso da realidade nos meus ombros é tão grande que as vezes me pergunto como ainda consigo erguer os pés para caminhar."

Josh Bennett é um personagem igualmente intrigante. Ele tem 17 anos e não tem ninguém, um talento único com carpintaria e uma espece de "áurea" que faz com que as pessoas fiquem longe dele. Ele é alguém que em pouca idade, já entende tudo sobre perdas e por algum motivo, ele consegue ver alem do disfarce de Nastya na escola e passa a tentar desvenda-la de longe.
Mas os planos dele de distancia são jogados pela janela quando ela passa a frequentar a garagem dele a noite e então tem inicio uma especie de amizade que em breve torna-se algo mais e mais importante para os dois e também vai causar grandes mudanças na vida dos dois.

"A luz do dia não nos protege de nada. Coisas ruins acontecem a qualquer momento. Não esperam até depois do jantar."

Josh é alguém único. Muito maduro para a idade, uma percepção de mundo que é só dele e uma personalidade tão forte que ele rouba a cena sempre que aparece.
Ele acredita que esta sobre uma maldição, escolhe muito bem tudo o que diz e convenhamos que el da uma personalidade muito especial ao livro.

Uma coisa que não posso deixar de dizer, é que este é um livro com uma coleção de desajustados que se completam de alguma maneira!
Com personagens de um emocional e historias de vidas complexas, temos aqui, uma seleção de pessoas que não se encaixam com os padrões que  estamos acostumados, ele muda totalmente a nossa percepção ao "normal". Populares com historias intensas, pessoas que são verdadeiros talentos ocultos, sofrimentos alem do imaginado, e historias cheias de personalidade, este livro é cheio de altos e baixos escritos de maneira tão magistral que no momento em que terminei sabia que tinha um livro excelente nas mãos, mesmo que ele tenha vindo a mim meio que no susto e eu pouco sabia sobre ele.

Então, se preparem para um livro que é uma experiencia unica e garanto que não vãos e arrepender!!
Bom seus lindos é só por hoje =DD
Bjoos e até breve <33
#Lih_maria

terça-feira, 21 de outubro de 2014

#38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo: Ausência

Heey lindos e lindas tudo bem?? Estão ai odiando o horário de verão que eu sei!
UHAUHUHUHUA
Então gente, post aqui hoje especial por motivos de que eu fui na 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo 

E a parte linda é que um dos filme tinha no elenco minha amiga Andréia, então qui estou eu para fazer resenha do filme dela: Ausência.


Direção: Chico Teixeira
Roteiro: Chico Teixeira, Cesar Turim, Sabina Anzua Tegui
Elenco: Matheus Fagundes, Irandhir Santos, Francisca Gavilán, Gilda Nomacce, Thiago de Matos, Andréia Mayumi.
Produção: Bossa Nova Films


Sinopse: Serginho (Matheus Fagundes) é um menino de 14 anos muito mais maduro que os outros jovens de sua idade. Ele cuida de seu irmão mais novo, Wiliam, e de sua mãe ausente e alcoolatra, Luzia. Trabalhando em uma barraca de feira com seu tio Lazinho, ele só se diverte ao lado de Mudinho, um amigo com quem divide sua intimidade. O único adulto com quem Serginho tem um relacionamento de afeto é o professor Ney, que o ajuda com o dever de casa durante à noite. A confusão entre o despertar de sua sexualidade e a busca de uma figura paterna faz Serginho perceber que ele está sozinho no mundo.


Gente, eu sou apaixonada por filmes independentes e estou muito feliz pelo crescimento também na qualidade dos  filmes nacionais que estão saindo. E este é mais um filme que com certeza vai muito longe.
Alias vou começar dando os parabéns porque, Ausência ganhou premio de melhor ator para Matheus Fagundes e o premio de Juri então já viram que é um filme que promete né??

O filme mostra a vida de Serginho (Matheus Fagundes), que aos 15 anos trabalha dia e noite em uma feira na rua com o Tio, sustenta a Mãe e seu irmão, não vai a escola e é alvo das brincadeiras de outros homens mais velhos da feira.
O filme trata d uma realidade crua, então não espere meias verdades. Mostra como um garoto de apenas 15 anos, teve que se tornar o homem da casa, já que sua Mãe é alcoólatra e ausente de sua vida, ele é "pai" de seu irmãozinho mais novo, trabalha literalmente como gente grande, já que passa mais tempo trabalhando na feira do que indo a escola e fazendo qualquer outra coisa e os poucos momentos que tem para relaxar, é com seus amigos Mudinho e Silvinha (Andréia Mayumi).
Outra pessoa importante é o professor Ney (Irandhir Santos), que o ajuda com a lição de casa e  também deixa que ele fique em sua casa as vezes. Serginho também esta aos poucos descobrindo sua sexualidade e descobrindo 

Bom como o próprio titulo do filme diz, se trata de ausência, e aqui temos todos os tipos de ausências possíveis. Temos a ausência de amor de Mãe, já que quando ele resolve encarar e colocar a frente de sua mãe seu problema com bebida ela resolve que vai voltar para Bahia e deixa-lo para trás já que ele já sabe como se virar, a ausência de Pai, já que ele foi embora quando ele ainda era pequeno, ausência de infância, já que todos os jovens que aparecem trabalham no mesmo lugar com Serginho para ajudar em casa, ausência de compreensão dos que estão próximo e tudo isso mostrado em muitas imagens e poucos diálogos, quando na verdade as expressões de cada um deixam bem claro o que estão sentindo ou querendo nos passar.   

   Com problemas que estão bem próximos de nós, é um filme muito realista e que choca em vários momentos assim como também emociona e deixa um sabor meio agridoce, já que a vida de Serginho parece que esta indo ladeira a baixo e mesmo assim ele tem que continuar, e cada pequena decisão que ele passa a tomar pode mudar sua vida.

Chico Teixeira fez um trabalho incrível com esse filme, com merecimento dos aplausos no final do filme. Sem falar que ele conversou com a plateia apos o filme e deixou claro a emoção que ele estava sentindo pelo trabalho dele e também pela maneira como o publico reagiu a seu filme.
Eu tive o privilegio de o conhecer e ele é uma simpatia.

E Deiaa você estava incrível viiw *-* Ficamos super feliz por você e você merece todo sucesso do mundo viw =DD

O filme estreia oficialmente só no ano que vem, mas garanto que ele vale a pena e espero que ele continue a receber os prêmios que ele merece.

Só por hoje gente =DD
Bjos seus lindos <33
#Lih_maria

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

#O Menino de Vestido

Heey lindos e lindas tudo beem?? Como foi a semana de vocês??
Ahh eu estou aqui morrendo de calor, porque essa ultima semana parece que as forças maiores quiseram provar que o Aquecimento Global existe sim e estou sufocando de calor aqui T-T

Mas então, nada melhor que ficar deitada no chão lendo, e a leitura mega fofa do calor, que me rendeu varias risadas e uma ou duas lagrimas, é o muito fofo: O Menino de Vestido.

Titulo Original: The boy in the dress
Autor: David Walliams
Ilustrações: Quentin Blake
Editora: Intrínseca

Sinopse: A vida de Dennis não é nenhum mar de rosas - ele foi abandonado pela mãe, não se entende com o irmão, o pai está deprimido e, para piorar, há uma regra em casa que proíbe abraços. Só duas coisas o fazem feliz - jogar futebol e olhar vestidos bonitos. Ele é o atacante do time do colégio e adora a revista Vogue. Durante uma detenção, Dennis conhece Lisa, a menina mais bonita da escola e que também se interessa por moda. Os dois se tornam amigos e passam a se encontrar na casa dela. Até que um dia ela o convence a pôr um vestido e ir à aula fingindo ser uma aluna de intercâmbio. É nesse momento que a vida chata e comum de Dennis se transforma em algo extraordinário.

Sabe aqueles livros com cara de fofinho que você compra em um impulso e acaba se tornando um dos seus favoritos??
Então, foi exatamente o que aconteceu comigo e este livro *-*
Dennis é um garoto sozinho. Ele tem um Pai que desde que a Mãe foi embora esta preso em uma depressão e que as vezes desconta nos filhos, seu irmão John esta com raiva do mundo por causa disso e Dennis esta neste meio, totalmente perdido.
Ele é um menino que sente falta do afeto que tinha antes, sente falta dos abraços, já que seu Pai proibiu os abraços de casa, a menos que tenham a ver com o jogo de futebol, mas principalmente, ele ainda não sabe quem ele é de verdade.

"Quando se olhava no espelho, ele via um menino de 12 anos comum. Mas Dennis se sentia diferente. Seus pensamentos eram cheio de cor e poesia, apesar de sua vida ser muito chata."

No momento em que fui apresentada a Dennis, eu sabia que já gostava dele. Ele é adorável e esta passando por uma fase de transição entre o fim da infância e o inicio da adolescência totalmente sozinho, sem o apoio de sua família, que ainda esta superando a ida de sua Mãe.
Ele tem seu melhor amigo, Darvesh, que tem uma mãe que não perde a nenhum dos jogos dos meninos e é uma torcedora até meio maluca, mas ela é extremamente carinhosa com os meninos.
A vida de Dennis toma um rumo inesperado, quando ele conversa durante a detenção com a aluna de intercambio, fashonista e super popular, Lisa, que é a garota que todos os garotos sonham e as meninas invejam.
Durante a detenção, ela chama a atenção de Dennis, por estar desenhado vestidos em seu caderno.
E ai que esta o ponto, um grande segredo de Dennis é que ele adora a revista Vogue, e desde que seu Pai descobriu uma escondida de baixo de seu colchão, ele percebeu que é diferente. Ele é um menino que ama jogar futebol e também ama os vestidos elegantes da revista. 

Lisa é uma menina de personalidade forte, que adora moda mais que tudo e vê me Dennis um amigo em potencial, já que ambos gostam da mesma coisa, que é moda e vestidos. Então um dia ela o chama para ir a sua casa e tem uma ideia: porque não colocar Dennis dentro de um vestido e então ele ir até a escola assim??

E ai que esta o ponto crucial deste livro. De maneira sutil e muito criativa, o autor conseguiu colocar temas como sexualidade, aceitação, convivo familiar e auto aceitação de maneira suave e em uma linguagem para crianças e jovens, que consegue passar uma mensagem de respeito e igualdade sem ser provocante nem nada.
Escrito diretamente para jovens, mesmo os diálogos mais profundos são em uma linguagem simples e isso o torna um livro incrível.

"- Bem, eu odeio essas regras chatas que dizem o que as pessoas devem ou não vestir. Com certeza todo mundo devia usar o que tivesse vontade, não?"   

Com momentos muito cômicos e alguns que eu confesso que chorei (choro mesmo gente não tem jeito) este com certeza é um livro que eu muito recomendo e que é super rapidinho para ler.
Ahh e sem falar que as ilustrações dão um charme todo especial ao livro e nós deixam muito mais próximos do que estamos lendo.
E não posso deixar de dizer que eu estou completamente apaixonada pelo time de futebol de Dennis <33

E não esqueçam que eu vou dar este livro pra quem for sorteado na promoção do 2 anos do Lendo e Esmaltando, então bora participar e quem sabe né??
Com certeza vai ser um livro que vai ter um lugar especial tanto na estante de vocês quanto no coração!

Bjos seus lindos <33
Até breve =DD
#Lih_maria