quinta-feira, 30 de outubro de 2014

#Mar de Tranquilidade

Heey lindos e lindas tudo bem?? Como esta a semana de vocês??
Eu novamente estou sofrendo com o calor mas beleza, a vida continua e abençoado seja os deuses do ventilador \O/
Então, vamos a resenha de hoje, que demorou um pouquinho mais do que eu pretendia para sair, por motivos de que tive que pensar muito antes de escrever.
Resenha de hoje, do livro que o titulo não condiz com o livro: Mar de Tranquilidade.


Titulo Original: Sea of Tranquility
Autora: Katja Millay
Editora: Arqueiro

Sinopse: "Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.

A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida.
À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.

Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances."

Então, eu disse que esse é um livro que o conteúdo não tem nada a ver com o titulo e não é mentira. Alias, é extremamente contraditório com tudo que acontece.

Nastya Kashnikov, é para mim, não apenas a protagonista, como também uma incógnita em boa parte da leitura. Ela tem um passado misterioso, e o que nós sabemos é que, ela não fala. Não porque não pode, mas ela escolheu para de falar.
De inicio sabemos que algo trágico aconteceu com ela e isso mudou completamente a vida dela. Então, ela esta em uma nova cidade, morando com sua Tia, para poder "começar" de novo. Mas mesmo assim, sua vida é um quebra cabeças e chama a atenção onde passa, não só pelo seu silencio e nome incomum, ela passa a se vestir de uma forma extravagante entre outras coisas.

Bom, Nastya é uma personagem tão impressionante, que quando acabei o livro, passei horas pensando nela e em tudo que ela passou e também nas escolhas que ela fez, uma por uma, tudo muito bem calculado, ao ponto de que eu até agora não sei se gosto muito dela ou a odeio.
Ela também é um enigma em quase todo livro, de tal forma que ela mais parece um fantasma durante a leitura o que a torna extremamente intrigante e não consegui parar de ler até terminar e saber todos os segredos dela.

"Eu vivo num mundo sem magia nem milagre. [...] O peso da realidade nos meus ombros é tão grande que as vezes me pergunto como ainda consigo erguer os pés para caminhar."

Josh Bennett é um personagem igualmente intrigante. Ele tem 17 anos e não tem ninguém, um talento único com carpintaria e uma espece de "áurea" que faz com que as pessoas fiquem longe dele. Ele é alguém que em pouca idade, já entende tudo sobre perdas e por algum motivo, ele consegue ver alem do disfarce de Nastya na escola e passa a tentar desvenda-la de longe.
Mas os planos dele de distancia são jogados pela janela quando ela passa a frequentar a garagem dele a noite e então tem inicio uma especie de amizade que em breve torna-se algo mais e mais importante para os dois e também vai causar grandes mudanças na vida dos dois.

"A luz do dia não nos protege de nada. Coisas ruins acontecem a qualquer momento. Não esperam até depois do jantar."

Josh é alguém único. Muito maduro para a idade, uma percepção de mundo que é só dele e uma personalidade tão forte que ele rouba a cena sempre que aparece.
Ele acredita que esta sobre uma maldição, escolhe muito bem tudo o que diz e convenhamos que el da uma personalidade muito especial ao livro.

Uma coisa que não posso deixar de dizer, é que este é um livro com uma coleção de desajustados que se completam de alguma maneira!
Com personagens de um emocional e historias de vidas complexas, temos aqui, uma seleção de pessoas que não se encaixam com os padrões que  estamos acostumados, ele muda totalmente a nossa percepção ao "normal". Populares com historias intensas, pessoas que são verdadeiros talentos ocultos, sofrimentos alem do imaginado, e historias cheias de personalidade, este livro é cheio de altos e baixos escritos de maneira tão magistral que no momento em que terminei sabia que tinha um livro excelente nas mãos, mesmo que ele tenha vindo a mim meio que no susto e eu pouco sabia sobre ele.

Então, se preparem para um livro que é uma experiencia unica e garanto que não vãos e arrepender!!
Bom seus lindos é só por hoje =DD
Bjoos e até breve <33
#Lih_maria

terça-feira, 21 de outubro de 2014

#38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo: Ausência

Heey lindos e lindas tudo bem?? Estão ai odiando o horário de verão que eu sei!
UHAUHUHUHUA
Então gente, post aqui hoje especial por motivos de que eu fui na 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo 

E a parte linda é que um dos filme tinha no elenco minha amiga Andréia, então qui estou eu para fazer resenha do filme dela: Ausência.


Direção: Chico Teixeira
Roteiro: Chico Teixeira, Cesar Turim, Sabina Anzua Tegui
Elenco: Matheus Fagundes, Irandhir Santos, Francisca Gavilán, Gilda Nomacce, Thiago de Matos, Andréia Mayumi.
Produção: Bossa Nova Films


Sinopse: Serginho (Matheus Fagundes) é um menino de 14 anos muito mais maduro que os outros jovens de sua idade. Ele cuida de seu irmão mais novo, Wiliam, e de sua mãe ausente e alcoolatra, Luzia. Trabalhando em uma barraca de feira com seu tio Lazinho, ele só se diverte ao lado de Mudinho, um amigo com quem divide sua intimidade. O único adulto com quem Serginho tem um relacionamento de afeto é o professor Ney, que o ajuda com o dever de casa durante à noite. A confusão entre o despertar de sua sexualidade e a busca de uma figura paterna faz Serginho perceber que ele está sozinho no mundo.


Gente, eu sou apaixonada por filmes independentes e estou muito feliz pelo crescimento também na qualidade dos  filmes nacionais que estão saindo. E este é mais um filme que com certeza vai muito longe.
Alias vou começar dando os parabéns porque, Ausência ganhou premio de melhor ator para Matheus Fagundes e o premio de Juri então já viram que é um filme que promete né??

O filme mostra a vida de Serginho (Matheus Fagundes), que aos 15 anos trabalha dia e noite em uma feira na rua com o Tio, sustenta a Mãe e seu irmão, não vai a escola e é alvo das brincadeiras de outros homens mais velhos da feira.
O filme trata d uma realidade crua, então não espere meias verdades. Mostra como um garoto de apenas 15 anos, teve que se tornar o homem da casa, já que sua Mãe é alcoólatra e ausente de sua vida, ele é "pai" de seu irmãozinho mais novo, trabalha literalmente como gente grande, já que passa mais tempo trabalhando na feira do que indo a escola e fazendo qualquer outra coisa e os poucos momentos que tem para relaxar, é com seus amigos Mudinho e Silvinha (Andréia Mayumi).
Outra pessoa importante é o professor Ney (Irandhir Santos), que o ajuda com a lição de casa e  também deixa que ele fique em sua casa as vezes. Serginho também esta aos poucos descobrindo sua sexualidade e descobrindo 

Bom como o próprio titulo do filme diz, se trata de ausência, e aqui temos todos os tipos de ausências possíveis. Temos a ausência de amor de Mãe, já que quando ele resolve encarar e colocar a frente de sua mãe seu problema com bebida ela resolve que vai voltar para Bahia e deixa-lo para trás já que ele já sabe como se virar, a ausência de Pai, já que ele foi embora quando ele ainda era pequeno, ausência de infância, já que todos os jovens que aparecem trabalham no mesmo lugar com Serginho para ajudar em casa, ausência de compreensão dos que estão próximo e tudo isso mostrado em muitas imagens e poucos diálogos, quando na verdade as expressões de cada um deixam bem claro o que estão sentindo ou querendo nos passar.   

   Com problemas que estão bem próximos de nós, é um filme muito realista e que choca em vários momentos assim como também emociona e deixa um sabor meio agridoce, já que a vida de Serginho parece que esta indo ladeira a baixo e mesmo assim ele tem que continuar, e cada pequena decisão que ele passa a tomar pode mudar sua vida.

Chico Teixeira fez um trabalho incrível com esse filme, com merecimento dos aplausos no final do filme. Sem falar que ele conversou com a plateia apos o filme e deixou claro a emoção que ele estava sentindo pelo trabalho dele e também pela maneira como o publico reagiu a seu filme.
Eu tive o privilegio de o conhecer e ele é uma simpatia.

E Deiaa você estava incrível viiw *-* Ficamos super feliz por você e você merece todo sucesso do mundo viw =DD

O filme estreia oficialmente só no ano que vem, mas garanto que ele vale a pena e espero que ele continue a receber os prêmios que ele merece.

Só por hoje gente =DD
Bjos seus lindos <33
#Lih_maria

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

#O Menino de Vestido

Heey lindos e lindas tudo beem?? Como foi a semana de vocês??
Ahh eu estou aqui morrendo de calor, porque essa ultima semana parece que as forças maiores quiseram provar que o Aquecimento Global existe sim e estou sufocando de calor aqui T-T

Mas então, nada melhor que ficar deitada no chão lendo, e a leitura mega fofa do calor, que me rendeu varias risadas e uma ou duas lagrimas, é o muito fofo: O Menino de Vestido.

Titulo Original: The boy in the dress
Autor: David Walliams
Ilustrações: Quentin Blake
Editora: Intrínseca

Sinopse: A vida de Dennis não é nenhum mar de rosas - ele foi abandonado pela mãe, não se entende com o irmão, o pai está deprimido e, para piorar, há uma regra em casa que proíbe abraços. Só duas coisas o fazem feliz - jogar futebol e olhar vestidos bonitos. Ele é o atacante do time do colégio e adora a revista Vogue. Durante uma detenção, Dennis conhece Lisa, a menina mais bonita da escola e que também se interessa por moda. Os dois se tornam amigos e passam a se encontrar na casa dela. Até que um dia ela o convence a pôr um vestido e ir à aula fingindo ser uma aluna de intercâmbio. É nesse momento que a vida chata e comum de Dennis se transforma em algo extraordinário.

Sabe aqueles livros com cara de fofinho que você compra em um impulso e acaba se tornando um dos seus favoritos??
Então, foi exatamente o que aconteceu comigo e este livro *-*
Dennis é um garoto sozinho. Ele tem um Pai que desde que a Mãe foi embora esta preso em uma depressão e que as vezes desconta nos filhos, seu irmão John esta com raiva do mundo por causa disso e Dennis esta neste meio, totalmente perdido.
Ele é um menino que sente falta do afeto que tinha antes, sente falta dos abraços, já que seu Pai proibiu os abraços de casa, a menos que tenham a ver com o jogo de futebol, mas principalmente, ele ainda não sabe quem ele é de verdade.

"Quando se olhava no espelho, ele via um menino de 12 anos comum. Mas Dennis se sentia diferente. Seus pensamentos eram cheio de cor e poesia, apesar de sua vida ser muito chata."

No momento em que fui apresentada a Dennis, eu sabia que já gostava dele. Ele é adorável e esta passando por uma fase de transição entre o fim da infância e o inicio da adolescência totalmente sozinho, sem o apoio de sua família, que ainda esta superando a ida de sua Mãe.
Ele tem seu melhor amigo, Darvesh, que tem uma mãe que não perde a nenhum dos jogos dos meninos e é uma torcedora até meio maluca, mas ela é extremamente carinhosa com os meninos.
A vida de Dennis toma um rumo inesperado, quando ele conversa durante a detenção com a aluna de intercambio, fashonista e super popular, Lisa, que é a garota que todos os garotos sonham e as meninas invejam.
Durante a detenção, ela chama a atenção de Dennis, por estar desenhado vestidos em seu caderno.
E ai que esta o ponto, um grande segredo de Dennis é que ele adora a revista Vogue, e desde que seu Pai descobriu uma escondida de baixo de seu colchão, ele percebeu que é diferente. Ele é um menino que ama jogar futebol e também ama os vestidos elegantes da revista. 

Lisa é uma menina de personalidade forte, que adora moda mais que tudo e vê me Dennis um amigo em potencial, já que ambos gostam da mesma coisa, que é moda e vestidos. Então um dia ela o chama para ir a sua casa e tem uma ideia: porque não colocar Dennis dentro de um vestido e então ele ir até a escola assim??

E ai que esta o ponto crucial deste livro. De maneira sutil e muito criativa, o autor conseguiu colocar temas como sexualidade, aceitação, convivo familiar e auto aceitação de maneira suave e em uma linguagem para crianças e jovens, que consegue passar uma mensagem de respeito e igualdade sem ser provocante nem nada.
Escrito diretamente para jovens, mesmo os diálogos mais profundos são em uma linguagem simples e isso o torna um livro incrível.

"- Bem, eu odeio essas regras chatas que dizem o que as pessoas devem ou não vestir. Com certeza todo mundo devia usar o que tivesse vontade, não?"   

Com momentos muito cômicos e alguns que eu confesso que chorei (choro mesmo gente não tem jeito) este com certeza é um livro que eu muito recomendo e que é super rapidinho para ler.
Ahh e sem falar que as ilustrações dão um charme todo especial ao livro e nós deixam muito mais próximos do que estamos lendo.
E não posso deixar de dizer que eu estou completamente apaixonada pelo time de futebol de Dennis <33

E não esqueçam que eu vou dar este livro pra quem for sorteado na promoção do 2 anos do Lendo e Esmaltando, então bora participar e quem sabe né??
Com certeza vai ser um livro que vai ter um lugar especial tanto na estante de vocês quanto no coração!

Bjos seus lindos <33
Até breve =DD
#Lih_maria

domingo, 12 de outubro de 2014

#Atenção: Dia das Crianças e a obesidade infantil

Heey lindos e lindas tudo bem??
Passando aqui hoje para desejar o Feliz dia das Crianças a todos e também para fazer um pequeno alerta: a Obesidade Infantil!
Para fazer o post de hoje estou aqui com a minha irmã, Cecilia, e nós vamos fazer uns pequenos alertas de um problema que esta ai e muita gente continua ignorando. A obesidade.
Minha irmã é aluna de Nutrição e me pediu para poder fazer um pequeno alerta, porque a gente acredita que mesmo que sem querer, um post coo esse pode abrir alguns olhos e fazer as pessoas prestarem um pouco de atenção, então claro que eu achei a ideia ótima e deixei ela compartilhar um pouco do que ela esta aprendendo com vocês aqui!
Então ela compartilha aqui hoje, um pedacinho do trabalho dela que ela esta fazendo.

Obesidade é uma doença crônica, definida como um acúmulo excessivo de tecido adiposo num nível que compromete a saúde dos indivíduos (WHO,2002).
Ao olhar para a sociedade ao longo da historia vemos que, o armazenamento de gordura era uma tática do nosso corpo para a sobrevivência, Na pré-história a luta árdua para conseguir alimentos, a maior exposição ao frio e a necessidade de movimentação constante para encontrar condições ambientais que permitissem a sobrevivência em situações desconfortáveis em comparação com as atuais, exigiam de nossa antepassada grande capacidade de estocar energia e de obter proteção térmica (gordura), ter acumulo de gordura era algo desejável e seria um diferencial para o individuo, quando maior reserva energética, ou seja, maior tecido adiposo mais desenvolvido ele era e melhor  lidava com infecções e doenças de modo geral.


Após a Segunda Guerra Mundial há uma mudança no perfil epidemiológico vigente, entramos em 1945 nos anos “dourados “ do capitalismo, marcados pela criação da apertura politica e industrial dos países do ocidente, principalmente o EUA que se firma como potencia econômica decorrente da fragilidade dos demais países pós guerra, nesse período as industrias se voltaram para o chamado “mercado de massa”, com produtos padronizados em grande quantidade e de fácil acesso e manipulação, gerando para ela maior lucro e conquistando mais espaço de atuação,gerando assim o Fast Food.
Segundo os Indicadores de Desenvolvimento Brasileiro ( 2013), as mudanças ocorridas no Brasil nos últimos 12 anos, provenientes da crescente modernização e urbanização, marcada pela combinação de crescimento econômico e melhora da distribuição de renda, tiverem grande impacto na maneira como o brasileiro vê a comida. A urbanização induziu uma mudança nos padrões devida e comportamentos alimentares das populações, em 1970, os moradores das áreas urbanas representavam 58%, em comparativo com os anos 2000 onde 81% da população residi em nas grandes cidades.


No Brasil tem-se assistido ao processo de transição nutricional, a ocorrência mais expressiva de sobre peso e obesidade não só na população adulta, mas também em crianças e adolescentes, no conjunto da população adulta das 27 cidades, a frequência de excesso de peso foi de 46,6%, sendo maior entre os homens de 51,0 % do que as mulheres sendo de 42,3%, aumento notável entre as faixas etárias 18-24 e 35-44 s para os homens e entre as faixas etárias 18-24 e 45-54 anos para as mulheres (VIGITEL, 2009).
Segundo estudos das tendências mundiais desta epidemia (a obesidade) , estima-se que em 2010, 38,2% das crianças na Europa possam vir a apresentar excesso de peso (BESSA et al , 2008).


O Guia Alimentar para a População Brasileira de 2014 sugere a redução em pelo menos um terço no consumo atual desses alimentos (ultra-processados) como uma das estratégias para uma alimentação mais saudável. Para o Guia o perfil dos alimentos ultra-processados é nutricionalmente desequilibrado, e ainda acrescenta que os produtos ultra-processados são formulações industriais que contem varias substâncias derivadas de alimentos, e que em geral com pouco ou nenhum alimento inteiro.


Os hábitos alimentares adquiridos na infância/adolescência, podem refletir em  doenças como o excesso de peso e a obesidade, podendo estas se perpetuar ao longo da vida adulta do individuo. O consumo alimentar de adolescentes caracteriza-se pela presença de alimentos gordurosos e de alto valor energética e nutricional como os lanches do tipo fast food e bebidas gaseificada (os refrigerantes), seguido por doces e salgadinho sendo eles a preferência entre as crianças e adolescentes, verificou-se também  um baixo consumo de frutas, legumes, verduras. Sem contar com as frequentes práticas alimentares inadequadas, como a omissão de refeições e a troca das refeições tradicionais como almoço e jantar por lanches, tudo isso contribui para complicação da saúde destes.


O conhecimento em nutrição também pode influenciar os hábitos alimentares, sugerindo-se que a educação nutricional seja incorporada ao currículo escolar, envolvendo professores, comunidade escolar, família, tornando a nutrição para o campo social

Lembrando-se: alimentar-se é um ato nutricional, comer é um ato social!

Para mais informações caso queiram dar uma olhada, nós indicamos o documentário Muito Alem do Peso e deixamos aqui um pedacinho dele para vocês darem uma olhada.

Bom gente, espero que tenhamos feito um pequeno alerta para vocês!
Vale a pena prestar um pouco de atenção ao nosso prato não é mesmo??
Bjos seus lindos <33
#Lih_Maria e #Cecilia

terça-feira, 7 de outubro de 2014

#Quebra de Confiança

Heeey lindos e lindas tudo bem?? E caraaai estamos em Outubro já da pra acreditar??
Estreando os posts deste mês com chave de ouro, afinal resenha de hoje é dele, mestre das noites em claro e das taquicardias e o primeiro da serie de Myron Bolitar: Quebra de Confiança.



Titulo original: Deal breaker
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro

Sinopse: "Este é um momento importante na carreira de Myron Bolitar. Depois de agenciar alguns atletas pouco conhecidos, ele agora é o empresário de Christian Steele, a maior promessa do futebol americano de todos os tempos. Talentoso, bonito, centrado e carismático, tudo indica que o rapaz também poderá arrematar milhões em contratos de publicidade. Mas, ao mesmo tempo que vive o auge na carreira, Christian enfrenta um drama na vida pessoal. Um ano e meio atrás, sua noiva, Kathy Culver, desapareceu subitamente e, exceto pelos fortes indícios de que tenha sofrido uma agressão sexual, a polícia não conseguiu descobrir nada sobre sua última noite no campus da Universidade Reston. Prestes a ser contratado em uma negociação que pode ser a maior de todos os tempos em sua categoria, Christian recebe o exemplar de uma revista que traz a foto de Kathy em um anúncio de disque sexo. Além disso, o caso acaba de ganhar mais um ingrediente de terror: três dias atrás, Adam Culver, pai dela, foi morto em um assalto bastante suspeito. Agora, com a ajuda de Win, seu melhor amigo, Myron tentará impedir que as notícias sobre a ex-noiva de Christian atrapalhem a carreira do rapaz e irá em busca da verdade – doa a quem doer."

Deixa eu dizer, que eu me tornei em pouco tempo uma viciada em Coben, mas este se tornou um dos meus favoritos logo de cara.
De uma narrativa intrigante e momentos de pua tensão, você rapidamente é absorvido dentro da historia e depois de um tempo eu já não tinha mais apenas um suspeito de nada e prendi a respiração nas ultimas paginas até o final.

Myron Bolitar é um ex jogador de Basquete, que foi aposentado por culpa de uma lesão, e então se torna agente das estrelas em ascensão nos esportes. Dono de uma personalidade contraditória, as vezes hilaria as vezes muito perigosa, é um dos meu personagens favoritos. Ele é fácil de se apegar e eu já aviso que o adoro.
Myron esta em seu primeiro grande negocio, pois tem em suas mãos o contrato milionário de Christian Steele, que é o novo queridinho dos esportes e dono de uma ficha exemplar. Mas um pequeno detalhe por em risco tudo: o desaparecimento da noiva de Christian, Kathy Culver.
Até ai, nenhum problema de verdade para Myron, já que depois de anos de investigação e nada foi achado que culpasse sua estrela, mas as coisas tomam um rumo diferente quando uma noite, Christian recebe um estranho envelope, contendo nele uma revista de sexo e o mais assustador, uma das fotos do disk sexo era de Kathy.
Myron então vai atras da verdade sobre o que aconteceu com Kathy e a grande pergunta aqui é: o que aconteceu de verdade com Kathy?
Eu tive uma grande dificuldade na hora de escrever essa resenha, porque este é o tipo de livro que você precisa ser atento aos mínimos detalhes e mesmo quando você acha que finalmente tudo esta resolvido, Coben vai lá e joga todas suas teorias e suspeitos no lixo e quando chega ao final você fica com aquela expressão de OMFG COMO ASSIM??

Um dos personagens que merece atenção aqui é Win - Windsor Horne Lockwood III - amigo de Myron e uma verdadeira incógnita. Dono de um passado que ninguém sabe muito, uma personalidade perigosa e uma mente afiada, ele da um toque de humor em alguns momentos e é assustador em outros. Sempre que ele e Myron estão juntos o livro muda de cara e é sempre uma grande surpresa. 

A própria Kathy é uma incógnita até o ultimo momento, assim como Christian. O que de verdade aconteceu com os dois enquanto eles estavam juntos?, o que ambos escondem e porque e são coisas que vão surgindo em determinados momentos e que são impressionantes ao ponto do inacreditável, eu juro que fui pega de surpresa muitas e muitas vezes, mas é justamente isso que faz desse um livro um livro mais que excelente.
Uhnn eu queria dar muitos e muitos mais detalhes, mas acho melhor que vocês leiam mesmo! E já aviso para não começar de noite ou vão passar madrugada toda nele!!
Só por hoje seus lindos =DD
E maus a ausência de quotes, mas meu livro ta emprestado T-T
Bjoos <33
#Lih_maria

terça-feira, 30 de setembro de 2014

#Proibido

Heey lindos e lindas tudo bem?? Como esta a semana de vocês??
Entãão, aqui estou eu porque eu acabei de ler este livro e não consegui parar de pensar nele e eu só falo dele agora pra todo mundo.
Então é claro que eu não consegui sossegar enquanto não vim aqui postar a resenha para vocês!
Um dos melhores livros que li este ano sem duvida e que esta pra sempre marcado em mim: Proibido.

Titulo Original: Forbidden
Autora: Tabitha Suzuma
Editora: Valentina

Sinopse: "Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de
uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.

Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.

Eles são irmão e irmã.


Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade."

Antes de mais anda, devo dizer que quando comprei este livro, foi meio que um tiro no escuro. Eu sabia mais ou menos do que se tratava, mas confesso que não esperava nem metade dos acontecimentos e nem a profundidade do livro.
Tratado de um tema que eu vejo como muito pouco explorado e quando é sitado é de maneira supérflua, eis aqui o primeiro livro que mergulha em um tema que é um tabu: o incesto. 
Caso não saibam, incesto é quando temos uma relação de conotação sexual, abusiva ou não, entre consanguíneos. como filho com pai ou mãe, e no cado do livro, dois irmãos.

Logo de inicio somos apresentados a dinâmica familiar de Maya e Lochan, que consiste em arrumar e cuidar de seus 3 irmãos mais novos, cuidar das tarefas de casa, ajudar os menores com as tarefas da escola e tudo mais em casa, o básico em casa, só que ambos tem apenas apenas 17 e 16 anos e são os dois irmãos mais velhos da casa. Isso porque a Mãe deles mal para em casa, entre festas e o novo namorado e o Pai deles foi embora viver com uma nova família.
Desde o inicio, é perceptível em como Maya e Lochan são extremamente unidos, afinal, são os dois que mantem a casa e se tornaram responsáveis por tudo.   

Lochan é o mais velho deles, com 17 anos e extremamente responsável, tem notas altíssimas e esta prestes a realizar o exame final na escola, coisas que todos os professores estão mais que felizes, já que com suas notas ele consegue vaga em qualquer universidade. Mas ele é extremamente retraído, sofre de ataques de panico e tem problemas em socializar, sendo assim, é impossível o contato dele com pessoas, fora os membros de sua família. Ele tem uma maturidade que vai muito alem da sua idade, mas ao mesmo tempo é frágil e se auto impõe muito mais do que qualquer um aguentaria. 

"Mas mesmo durante esses breves momentos sinto que ele esta escondendo uma parte mais sombria e infeliz de si mesmo - a parte que faz um esforço enorme para sobreviver na escola, no mundo exterior, um mundo onde, por alguma razão, ele jamis se sentiu em paz."  

Eu não consigo dizer o quanto eu me apeguei emocionalmente ao Lochan. Ele é alguém que teve que trocar o papel de irmão ao de chefe da família, porque para ele não tem nada mais importante e mesmo com toda as dificuldades ele faz de tudo para que o frágil castelo de cartas que ele mantem fique sem desmoronar. Mesmo assim, a solidão dele é palpável e o medo de se tornar alguém que envergonhe a seus irmãos por culpa de seus medos e o cuidado que ele tem com os mais novos é extremamente tocante.

Maya tem 16 anos, é mais sociável que Lochan e tão atarefada quanto ele em casa e teve que amadurecer também precocemente, já que ela precisava ajudar Lochan a cuidar de tudo. Ela não sofre da mesma fobia dele, mas o grande medo dela é o de perder a seus irmãos, principalmente a Lochan. Ela faz de tudo para suprir tudo que Lochan não consegue, como ir as reuniões, falar com outras pessoas, tanto que ela tem uma convivência fora da escola um pouco maior que ele.

"Posso parecer confiante e extrovertida, mas passo a maior parte do tempo rindo de piadas que não acho a menor graça, dizendo coisas que não penso nem sinto - porque no fundo, é o que todos estamos tentando fazer: nos adaptar, de um jeito ou de outro, fingir desesperadamente que somos todos iguais." 

O que temos qui é principalmente em foco é o relacionamento entre Maya e Lochan, que não é algo que é jogado a esmo, e sim construído de maneira que vemos que os sentimentos de um pelo outro sempre estiveram ali, ambos escondendo e tentando não colocar para fora ao máximo, já que eles também sabem o errado e proibido que é, mas é algo inevitável com o passar do tempo e quando finalmente nos é mostrado os sentimentos de ambos, é de uma maneira tão poética, tão bem feita que eu me peguei chorando varias vezes.
Eu sei, eu sei, eu choro fácil, mas esta é uma daquelas leituras que rompem o coração, principalmente, ela exige um coração aberto e uma aceitação das muitas definições do que é amor e suas barreiras.

"Ele sempre foi mais do que apenas um irmão. Ele é minha alma gêmea, meu oxigênio, a razão pela qual espero com ansiedade pelo momento de acordar todos os dias."

Eu tenho de dar os parabéns a Valentina por trazer um livro tão incrível como esse e a autora dele pela coragem e sensibilidade que ela colocou em cada pagina.
Quanto mais eu lia, mais eu tentava imaginar o quão esmagador deveria ser tudo isso para os dois, percebi meu próprio tabu, quando percebi do que se tratava a historia, juro que fiquei com o pé atras e com certo receio, e quando ele acabou e eu fechei o livro eu não sabia o que fazer, eu chorava e pensava em tudo e quase não consegui dormir com tudo que aconteceu.

"Eu me recuso a permitir que um rótulo do mundo estrague o dia mais feliz da minha vida. O dia que beijei o homem que sempre abracei em meus sonhos, mas nunca me permiti ver. O dia em que finalmente parei de mentir para mim mesma, parei de fingir que era apenas um tipo de amor que sentia por ele, quando na verdade era todos os possíveis e imagináveis de amor."

Os outros 3 irmão caçulas, Kit, Willa e Tiffin, são personagens muito marcantes também, e presente em todos os capítulos. Eles tem personalidades bem distintas e mesmo que o livro não seja dedicado a eles, vemos que eles orbitam em torno de tudo e também percebemos a carência que eles tem do conceito de família, as dificuldades e como aos poucos eles tem o mesmo amadurecimento forçado, já que estão a merce das circunstancias mesmo em tão pouca idade.

Como eu disse, é um livro que meche muito com o leitor e bato na tecla de que mantenham a mente o coração muito aberto porque sei o quão chocante ele vai ser.

Bom só por hoje seus lindos =DD
Bjos e até breve <33
#Lih_Maria

domingo, 28 de setembro de 2014

#Antes de Dormir

Heeey seus lindos tudo beem?? Como estão passando??
Eu to aqui prestes a prestar mais um Concurso publico, então ta fodah..mas beleza, tamos ai \O/
E seja o que Deus quiser!!
Entãão...eu hoje vou postar, na verdade repostar uma resenha que eu já tinha feito para o blog 50 Tons de Hospício e resolvi colocar ela aqui também =DD
Para vocês: Antes de Dormir.

Titulo Original: Before I Go To Sleep 
Autor: S. J. Watson 
Editora: Record

Todas as manhãs, Christine acorda sem saber onde está. Suas memórias desaparecem todas as vezes que ela dorme. Seu marido, Ben, é um estranho. Todos os dias ele tem de recontar a vida deles e o misterioso acidente que tornou Christine uma amnésica. Encorajada por um médico, ela começa a escrever um diário para ajudá-la a reconstruir suas memórias, mas acaba descobrindo que a única pessoa em quem confia talvez esteja contando apenas parte da história.







Então, eu na verdade demorei bastante pra conseguir formar uma opinião concreta sobre esse livro, por alguns fatores durante a própria leitura e o principal foi a maneira como o autor escolheu para trabalhar com a estoria. 

Quando conhecemos Christine, logo de cara percebemos que tem algo errado, ela não tem ideia de sua própria idade, nem da casa onde esta, nem quem é o homem deitado ao seu lado, nem de quem é o rosto que ela vê no espelho. O fato é que sempre que ela dorme, ela acorda com as lembranças de quando ainda era menina de 10 anos, as vezes uma moça de 20 mas nunca a idade correta. Isso faz com que todos os dias ela precise passar por um processo de relembrança dos acontecimentos, desde seu casamento até o dia anterior e o responsável por lembra-la de tudo isso é seu marido, Ben.

"Preciso melhorar. Não consigo me imaginar seguindo desse jeito por muito tempo. Eu sei que vou dormir esta noite e que amanhã irei acordar novamente sem saber de nada, e o mesmo no dia seguinte, e depois dele, para sempre. Não consigo imaginar isso. Não consigo enfrentar isso. Isso não é vida, é apenas uma existência, saltar de um momento para outro sem ter ideia do passado, sem planos para o futuro." 

Mas então, ela recebe uma ligação de um homem que diz que a esta ajudando a se lembrar de tudo! Com a ajuda do Dr.Nash, Christine esta montando um diário com suas lembranças e isto esta ajudando e muito em sua recuperação, mas junto com a recuperação veem alguns fatos importantes e o mistério todo livro começa justamente quando ela abre este diário e logo na primeira pagina ela tem uma mensagem para ela mesma: não confie em Ben.

Graças a esse diário também nós somos capazes de conhecer melhor quem de fato é Christine e o que aconteceu com ela, causa também um desespero muito grande em algumas partes, já que deixa bem claro como é difícil você não ser capaz de lembrar de fatos como o que aconteceu com seus pais, quem você é de verdade, o que você fazia para viver, com quem você se casou, onde estão seus amigos e situações assim. Também começa a criar duvidas importantes, sobre o que até agora em sua "vida" era verdade ou não, e o quanto era informação que Ben manipulava, o quanto era causado pela confusão causada pela sua própria mente.

Sobre Ben, confesso que de inicio não entendia o porque não confiar nele, mas durante a leitura, o autor vai sempre nos deixando com aquela sensação de que tem algo muito errado com tudo isso. Porque ele continuaria casado com uma mulher que não se lembra dele e porque ele não permitia a ela fazer os tratamentos para ajudar a se recuperar? São estas pequenas perguntas que vão se formando ao decorrer da leitura que te prendem ao livro, você acaba preso ao dias de Christine e Ben e a cada nova lembrança dela, temos a sensação de pequenas vitorias ao mesmo tempo de estranhamento, já que algumas lembranças são tão intimas que somos colocados como espectadores nos acontecimentos.

"Sinto que estou ficando louca. Tudo é fluído, tudo é movediço. Penso uma coisa e então, um momento depois, imagino o contrário. Acredito em tudo que meu marido diz e depois não acredito em nada. Confio nele, depois não. Nada parece real, nada inventado. Nem eu mesma.
Gostaria de saber de uma coisa ao certo. Uma única coisa que não precisaram me contar, sobre a qual não precisei ser relembrada."

Mas as grandes perguntas são: o que de verdade aconteceu quando Christine sofreu o acidente?? E porque apesar de tudo, Ben continua com ela quando todos parecem ter desitido dela??
Essas perguntas, só lendo pra descobrir!!  

O cansativo no livro é as repetições. Funciona como uma perspectiva da memoria da personagem, mas de fato, torna em alguns momentos cansativo, já que todos os dias o diário começa com ela se lembrando do básico. Mas nem mesmo isto estraga a leitura e acabou se tornando um dos meu livros favoritos muito rapidamente e um livro que recomendo com certeza =D

Ahh um detalhe muito importante, é que os direitos do livro foram comprados e já temos um filme estreando em breve! Como eu sou uma pessoa tocada pelo bom espirito, deixo par vocês o primeiro trailer que saiu e o poster oficial do filme, que tem ninguém menos que a Nicole Kidman  e Colin Firth*-*

Então podemos esperar um bom filme, ou pelo menos assim nós esperamos!
Aproveitem =DD
Até breve seus lindos!!
Bjos <33
#Lih_maria