terça-feira, 30 de setembro de 2014

#Proibido

Heey lindos e lindas tudo bem?? Como esta a semana de vocês??
Entãão, aqui estou eu porque eu acabei de ler este livro e não consegui parar de pensar nele e eu só falo dele agora pra todo mundo.
Então é claro que eu não consegui sossegar enquanto não vim aqui postar a resenha para vocês!
Um dos melhores livros que li este ano sem duvida e que esta pra sempre marcado em mim: Proibido.

Titulo Original: Forbidden
Autora: Tabitha Suzuma
Editora: Valentina

Sinopse: "Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de
uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.

Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.

Eles são irmão e irmã.


Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade."

Antes de mais anda, devo dizer que quando comprei este livro, foi meio que um tiro no escuro. Eu sabia mais ou menos do que se tratava, mas confesso que não esperava nem metade dos acontecimentos e nem a profundidade do livro.
Tratado de um tema que eu vejo como muito pouco explorado e quando é sitado é de maneira supérflua, eis aqui o primeiro livro que mergulha em um tema que é um tabu: o incesto. 
Caso não saibam, incesto é quando temos uma relação de conotação sexual, abusiva ou não, entre consanguíneos. como filho com pai ou mãe, e no cado do livro, dois irmãos.

Logo de inicio somos apresentados a dinâmica familiar de Maya e Lochan, que consiste em arrumar e cuidar de seus 3 irmãos mais novos, cuidar das tarefas de casa, ajudar os menores com as tarefas da escola e tudo mais em casa, o básico em casa, só que ambos tem apenas apenas 17 e 16 anos e são os dois irmãos mais velhos da casa. Isso porque a Mãe deles mal para em casa, entre festas e o novo namorado e o Pai deles foi embora viver com uma nova família.
Desde o inicio, é perceptível em como Maya e Lochan são extremamente unidos, afinal, são os dois que mantem a casa e se tornaram responsáveis por tudo.   

Lochan é o mais velho deles, com 17 anos e extremamente responsável, tem notas altíssimas e esta prestes a realizar o exame final na escola, coisas que todos os professores estão mais que felizes, já que com suas notas ele consegue vaga em qualquer universidade. Mas ele é extremamente retraído, sofre de ataques de panico e tem problemas em socializar, sendo assim, é impossível o contato dele com pessoas, fora os membros de sua família. Ele tem uma maturidade que vai muito alem da sua idade, mas ao mesmo tempo é frágil e se auto impõe muito mais do que qualquer um aguentaria. 

"Mas mesmo durante esses breves momentos sinto que ele esta escondendo uma parte mais sombria e infeliz de si mesmo - a parte que faz um esforço enorme para sobreviver na escola, no mundo exterior, um mundo onde, por alguma razão, ele jamis se sentiu em paz."  

Eu não consigo dizer o quanto eu me apeguei emocionalmente ao Lochan. Ele é alguém que teve que trocar o papel de irmão ao de chefe da família, porque para ele não tem nada mais importante e mesmo com toda as dificuldades ele faz de tudo para que o frágil castelo de cartas que ele mantem fique sem desmoronar. Mesmo assim, a solidão dele é palpável e o medo de se tornar alguém que envergonhe a seus irmãos por culpa de seus meudos e o cuidado que ele tem com os mais novos é extremamente tocante.

Maya tem 16 anos, é mais sociável que Lochan e tão atarefada quanto ele em casa e teve que amadurecer também precocemente, já que ela precisava ajudar Lochan a cuidar de tudo. Ela não sofre da mesma fobia dele, mas o grande medo dela é o de perder a seus irmãos, principalmente a Lochan. Ela faz de tudo para suprir tudo que Lochan não consegue, como ir as reuniões, falar com outras pessoas, tanto que ela tem uma convivência fora da escola um pouco maior que ele.

"Posso parecer confiante e extrovertida, mas passo a maior parte do tempo rindo de piadas que não acho a menor graça, dizendo coisas que não penso nem sinto - porque no fundo, é o que todos estamos tentando fazer: nos adaptar, de um jeito ou de outro, fingir desesperadamente que somos todos iguais." 

O que temos qui é principalmente em foco é o relacionamento entre Maya e Lochan, que não é algo que é jogado a esmo, e sim construído de maneira que vemos que os sentimentos de um pelo outro sempre estiveram ali, ambos escondendo e tentando não colocar para fora ao máximo, já que eles também sabem o errado e proibido que é, mas é algo inevitável com o passar do tempo e quando finalmente nos é mostrado os sentimentos de ambos, é de uma maneira tão poética, tão bem feita que eu me peguei chorando varias vezes.
Eu sei, eu sei, eu choro fácil, mas esta é uma daquelas leituras que rompem o coração, principalmente, ela exige um coração aberto e uma aceitação das muitas definições do que é amor e suas barreiras.

"Ele sempre foi mais do que apenas um irmão. Ele é minha alma gêmea, meu oxigênio, a razão pela qual espero com ansiedade pelo momento de acordar todos os dias."

Eu tenho de dar os parabéns a Valentina por trazer um livro tão incrível como esse e a autora dele pela coragem e sensibilidade que ela colocou em cada pagina.
Quanto mais eu lia, mais eu tentava imaginar o quão esmagador deveria ser tudo isso para os dois, percebi meu próprio tabu, quando percebi do que se tratava a historia, juro que fiquei com o pé atras e com certo receio, e quando ele acabou e eu fechei o livro eu não sabia o que fazer, eu chorava e pensava em tudo e quase não consegui dormir com tudo que aconteceu.

"Eu me recuso a permitir que um rótulo do mundo estrague o dia mais feliz da minha vida. O dia que beijei o homem que sempre abracei em meus sonhos, mas nunca me permiti ver. O dia em que finalmente parei de mentir para mim mesma, parei de fingir que era apenas um tipo de amor que sentia por ele, quando na verdade era todos os possíveis e imagináveis de amor."

Os outros 3 irmão caçulas, Kit, Willa e Tiffin, são personagens muito marcantes também, e presente em todos os capítulos. Eles tem personalidades bem distintas e mesmo que o livro não seja dedicado a eles, vemos que eles orbitam em torno de tudo e também percebemos a carência que eles tem do conceito de família, as dificuldades e como aos poucos eles tem o mesmo amadurecimento forçado, já que estão a merce das circunstancias mesmo em tão pouca idade.

Como eu disse, é um livro que meche muito com o leitor e bato na tecla de que mantenham a mente o coração muito aberto porque sei o quão chocante ele vai ser.

Bom só por hoje seus lindos =DD
Bjos e até breve <33
#Lih_Maria

domingo, 28 de setembro de 2014

#Antes de Dormir

Heeey seus lindos tudo beem?? Como estão passando??
Eu to aqui prestes a prestar mais um Concurso publico, então ta fodah..mas beleza, tamos ai \O/
E seja o que Deus quiser!!
Entãão...eu hoje vou postar, na verdade repostar uma resenha que eu já tinha feito para o blog 50 Tons de Hospício e resolvi colocar ela aqui também =DD
Para vocês: Antes de Dormir.

Titulo Original: Before I Go To Sleep 
Autor: S. J. Watson 
Editora: Record

Todas as manhãs, Christine acorda sem saber onde está. Suas memórias desaparecem todas as vezes que ela dorme. Seu marido, Ben, é um estranho. Todos os dias ele tem de recontar a vida deles e o misterioso acidente que tornou Christine uma amnésica. Encorajada por um médico, ela começa a escrever um diário para ajudá-la a reconstruir suas memórias, mas acaba descobrindo que a única pessoa em quem confia talvez esteja contando apenas parte da história.







Então, eu na verdade demorei bastante pra conseguir formar uma opinião concreta sobre esse livro, por alguns fatores durante a própria leitura e o principal foi a maneira como o autor escolheu para trabalhar com a estoria. 

Quando conhecemos Christine, logo de cara percebemos que tem algo errado, ela não tem ideia de sua própria idade, nem da casa onde esta, nem quem é o homem deitado ao seu lado, nem de quem é o rosto que ela vê no espelho. O fato é que sempre que ela dorme, ela acorda com as lembranças de quando ainda era menina de 10 anos, as vezes uma moça de 20 mas nunca a idade correta. Isso faz com que todos os dias ela precise passar por um processo de relembrança dos acontecimentos, desde seu casamento até o dia anterior e o responsável por lembra-la de tudo isso é seu marido, Ben.

"Preciso melhorar. Não consigo me imaginar seguindo desse jeito por muito tempo. Eu sei que vou dormir esta noite e que amanhã irei acordar novamente sem saber de nada, e o mesmo no dia seguinte, e depois dele, para sempre. Não consigo imaginar isso. Não consigo enfrentar isso. Isso não é vida, é apenas uma existência, saltar de um momento para outro sem ter ideia do passado, sem planos para o futuro." 

Mas então, ela recebe uma ligação de um homem que diz que a esta ajudando a se lembrar de tudo! Com a ajuda do Dr.Nash, Christine esta montando um diário com suas lembranças e isto esta ajudando e muito em sua recuperação, mas junto com a recuperação veem alguns fatos importantes e o mistério todo livro começa justamente quando ela abre este diário e logo na primeira pagina ela tem uma mensagem para ela mesma: não confie em Ben.

Graças a esse diário também nós somos capazes de conhecer melhor quem de fato é Christine e o que aconteceu com ela, causa também um desespero muito grande em algumas partes, já que deixa bem claro como é difícil você não ser capaz de lembrar de fatos como o que aconteceu com seus pais, quem você é de verdade, o que você fazia para viver, com quem você se casou, onde estão seus amigos e situações assim. Também começa a criar duvidas importantes, sobre o que até agora em sua "vida" era verdade ou não, e o quanto era informação que Ben manipulava, o quanto era causado pela confusão causada pela sua própria mente.

Sobre Ben, confesso que de inicio não entendia o porque não confiar nele, mas durante a leitura, o autor vai sempre nos deixando com aquela sensação de que tem algo muito errado com tudo isso. Porque ele continuaria casado com uma mulher que não se lembra dele e porque ele não permitia a ela fazer os tratamentos para ajudar a se recuperar? São estas pequenas perguntas que vão se formando ao decorrer da leitura que te prendem ao livro, você acaba preso ao dias de Christine e Ben e a cada nova lembrança dela, temos a sensação de pequenas vitorias ao mesmo tempo de estranhamento, já que algumas lembranças são tão intimas que somos colocados como espectadores nos acontecimentos.

"Sinto que estou ficando louca. Tudo é fluído, tudo é movediço. Penso uma coisa e então, um momento depois, imagino o contrário. Acredito em tudo que meu marido diz e depois não acredito em nada. Confio nele, depois não. Nada parece real, nada inventado. Nem eu mesma.
Gostaria de saber de uma coisa ao certo. Uma única coisa que não precisaram me contar, sobre a qual não precisei ser relembrada."

Mas as grandes perguntas são: o que de verdade aconteceu quando Christine sofreu o acidente?? E porque apesar de tudo, Ben continua com ela quando todos parecem ter desitido dela??
Essas perguntas, só lendo pra descobrir!!  

O cansativo no livro é as repetições. Funciona como uma perspectiva da memoria da personagem, mas de fato, torna em alguns momentos cansativo, já que todos os dias o diário começa com ela se lembrando do básico. Mas nem mesmo isto estraga a leitura e acabou se tornando um dos meu livros favoritos muito rapidamente e um livro que recomendo com certeza =D

Ahh um detalhe muito importante, é que os direitos do livro foram comprados e já temos um filme estreando em breve! Como eu sou uma pessoa tocada pelo bom espirito, deixo par vocês o primeiro trailer que saiu e o poster oficial do filme, que tem ninguém menos que a Nicole Kidman  e Colin Firth*-*

Então podemos esperar um bom filme, ou pelo menos assim nós esperamos!
Aproveitem =DD
Até breve seus lindos!!
Bjos <33
#Lih_maria

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

#Promoção: 2 anos de Lendo e Esmaltando


Oie oie Galera ;)

O Blog Lendo e Esmaltando esta completando dois aninhos e para agradecer a companhia de voc�s durante todo esse tempo preparamos uma promo��o super especial junto com blogueiros amigos.

As regras s�o simples

-> Curta a fan page dos blogs participantes
-> Comente na postagem da promo��o.

Temos algumas regrinhas extras e voc�s podem conferir no formul�rio.

-> Cada blogueiro ser� respons�vel somente pelo envio do seu respectivo livro.
-> O prazo de envio � de 45 dias
-> Perfis fakes s�o desclassificados
-> Voc� precisa ter um endere�o de entrega no Brasil


Blogs Participantes

Era uma vez um corredor - Por uma boa leitura
O Mentalista - Leitor Sagaz
Principe Sombrio - Lendo & Esmaltando
Se eu ficar - Sou eu Pri.

a Rafflecopter giveaway

Blogs Participantes

A estrada da cura - Fasc�nios Liter�rios
Como viver eternamente- Cora��o de Tinta
Os filhos de anansi - Entre P�ginas e cores
O menino de vestido - Ch� com Bolacha
a Rafflecopter giveaway



Extraordin�rio - Livros, a janela da imagina��o
Fama - Endless Poem
A m�quina de contar hist�rias - Livros e Chocolate Quente
Em busca de Wondla - Lendo & Esmaltando
  a Rafflecopter giveaway

domingo, 21 de setembro de 2014

#Exposição: Castelo Rá Tim Bum no MIS

Heeey lindos e lindas tudo bem?? Como passaram a semana??
A minha foi bem e aqui estou eu hoje com post especial porque, acreditem: conseguir ir na Exposição do Castelo Rá Tim Bum no Mis \O/
Acreditem merece comemoração sim...porque rapaaaizz, foi uma luta pra conseguir entrar!
Então vou contar pra vocês a impressionante aventura que foi essa exposição.
Pra começar, a exposição originalmente ia ficar só até o dia das crianças (12 de Outubro), mas por conta do numero assustador de pessoas que estão indo todos os dias a exposição teve sua data estendida até Novembro. Mas isso não muda o fato de que lá estava entupido de gente mesmo assim.
Eu e a Fanii (veei é noois) saímos no Domingo de casa as 10 da manhã pra poder chegar lá uma hora depois da abertura do MIS (Museu de Imagem e Som), porque achamos que ia ser mais fácil conseguir entrar e não ficar tanto tempo em pé na fila.
DOCE ENGANO! 
Depois de assistirmos uma briga entre um cara de preto e o tio faz suco no boteco no ponto de ônibus, nós chegamos lá era na porta era 11 da manhã e a fila já passava o quarteirão!!
E o mais incrível é que circulava boatos de que nem ingresso mais tinha. Mas então descobrimos que estava rolando o esquema dos selinhos com numero e quem tinha um selinho ia conseguir ingresso com certeza, então nós duas sendo as brazucas que somos ficamos na fila e finalmente depois de duas horas no Sol, eis que ganhamos nossos selinhos \O/
Selinhos colados, agora era só esperar para comprar os ingressos. 
Coisas que descobrimos na fila: muita gente já estava na fila desde as 4 da manhã, muta gente nem de São Paulo era, tinha gente traficando os tais selinhos.
Com toda essa bagunça e com o pessoal do MIS não conseguindo das as informações direito, muita gente desistiu. Depois de 3 horas na fila, nós compramos nossos ingressos, detalhe, para só entrar na exposição as 19 horas.
Nesse meio tempo nós colocamos a conversa em dia, toramos mais fotos, descobrimos a Feira Gastronômica da Augusta, comemos, tomamos gelato e por ai, até que finalmente nós entramos \O/
Gente preciso dizer: quando entramos eu juro que me emocionei.
Castelo Rá Tim Bum fez parte da minha infância e sei que da infância de muita gente e aprendi muita coisa com eles, adorava todos os personagens, mas é claro tinha meus preferidos e quase chorei quando vi o Gato Pintado e a Biblioteca, gente juro me segurei por pouco, mas algumas senhoras não aguentaram e desabaram a  chorar e foi bem emocionante. 

Por sem um programa da TV Cultura, esta foi sem duvida a exposição mais próxima para todo mundo, por ser algo que priticamente todo mundo já viu, ou pelo menos já ouviu falar.
Passamos 8 horas até conseguirmos entrar de verdade na exposição mas valeu e muito a espera.
Eu mais que recomendo a todo mundo que vá e se divirta!!
Lá da pra tirar umas fotos bem legais, mas por favor não usem o flash, isso estraga os matérias e apesar de isso ser dito um bilhão de vezes...muita gente levou bronca por usarem o flash e algumas coisas quando fomos estavam quebradas porque o pessoal não tem um pingo de respeito =/ Uma pena.

Alias, pra quem não sabe. o MIS é muito mais que um museu, então esperem encontrar salas com musicas ambiente, coisas que se mexem, luzes piscando, tremores, bonecos falando e puxar alavancas e descobrir mais coisas escondidas.
Cada sala tem seu próprio tema, então você passa uma porta e esta no Laboratório do Dt. Victor, passa pelos encanamentos e da de cara com o Mal e o Godofredo, sobre as escadas e entra no Lustre do Castelo *-*
Sem duvida um lugar que fica na memoria! E claro que teve selfie com a Celeste <33



Maquete original que aparecia na abertura do programa!
Nós conhecemos algumas figuras divertidas lá na exposição, inclusive um cara que tinha a roupa original do Pedro, quando teve o Musical do Castelo Rá Tim Bum e claro teve foto com ele porque somos dessa e notem que ele esta com meus óculos XD
Bom gente é isso!
Espero mesmo que vocês possam ir *-*
Faniii amo vc vei <333

Uma otima semana seus lindos e em breve tó de volta =DD
Bjoos amores <33
#Lih_maria

terça-feira, 16 de setembro de 2014

#Sessão de autógrafos: Christina Lauren!

Heey seus lindos e lindas tudo bem?? E a semana como esta indo?? Espero que bem!
Entãão hoje eu estou aqui finalmente para contar pra vocês, um pouco atrasado claro, como foi a sessão de autógrafos com as muito fofas, autoras da serie Cretino Irresistível e da nova serie Selvagem Irresistível (novamente prefiro os títulos originais) as autoras Christina Hobbs e Lauren Billings!
   
Gente, tenho que dizer que o que foi magico de conhecer as duas, que por sinão são uma simpatia só, passei de nervoso com a falta de organização da Saraiva!
Pra começar, foi publicado na pagina do evento, que você poderia levar os livros já que você tinha para poder elas estarem autografando, cheguei lá com o meu e adivinha?? Só podia ganhar a senha pra sessão quem compasse NO DIA o novo livro delas. Quando fomos debater sobre o que estava no site, cada hora algum e vinha com alguma informação diferente, ou melhor a falta dela e acabou que tive que comprar o novo livro delas, nenhum sacrifício, até porque ele já estava na minha lista de desejados, mas alem de estar o olho da cara foi uma tremenda de uma propaganda enganosa e que pegou muita gente de surpresa =//

Outra coisa também, na verdade uma critica pessoal ( ou seja o que eu acho antes que joguem pedras e me xinguem por ai) é que a maioria dos fãs ali levaram todos os livros da serie, ou seja 6 livros mais o novo para elas autografarem, então o que era pra ser um evento relativamente rápido depois da chegada delas, e eu era a numero 15 da fila, levou quase duas horas pra chegar a minha vez!
Gente eu entendo ser fã, também adoro o trabalho delas, mas acho uma falta de consideração fazer elas ficarem todo esse tempo com uma unica pessoa pra autografar tudo e quando o pessoal da organização percebeu que ia demorar muito, muita gente tipo eu, só pode tirar uma foto correndo e ainda fui apressada o que só me permitiu algumas palavras com elas.

Tirando tudo isso, foi muito legal estar perto delas *-*
Elas perguntaram sobre meu personagem favorito, que claro é o Bennet, falei sobre o quanto eu adoro a Chloe e as calcinhas do poder dela \O/
E mais lindo elas me acharam fofa *___* e eu explodi em arco iris quando consegui meu autografo delas \O/
Lindo né??
E sem mais enrolação, minha foto ostentação para queda de muitos forninhos, eu e as divas só sorrisos *0*

Minha cara de pura emoção, e eu tremia meu deeus XDD
HAUHUAHUAHAHUA
Boom é isso seus lindos!
Bjos e até a próxima o/
#Lih_maria

domingo, 14 de setembro de 2014

#Sábado à Noite 2 - Dos bailes para a fama

Oi, humanos! 
Já vou avisando que sou suspeita para falar sobre SAN a trilogia, pelo motivo de que: há exatamente um ano atrás, eu conheci pessoas adoráveis: donas desse blog, autora do livro e o Bruno. Além de conhecê-las, era a primeira autora que eu conheci e a Babi Dewet e sua equipe eram super simpáticos. Na hora, eu estava ansiosa, atordoada e meio deslocada por estar sozinha, quando comecei a conversar com outra garota super simpática também, que usava óculos e estava atrás de mim na fila, conversei com ela, seu nome era Ligia; e depois de mais conversas, dias depois: puft, ela e sua amiga me chamaram para entrar no blog delas chamado: Chá com bolacha. Então, Sábado à Noite, pode ser um livro que me fez identificar com a Amanda, amar os marotos e valorizar os amigos, mas também tem um significado maior ainda. Valeu, Babi.



Sinopse: Segundo livro da trilogia que mostra como Amanda vai enfrentar o resultado de seus erros e amadurecer. Bastidores de uma adolescência regrada a amigos, paintball, festas de madrugada e muita música com um festival que vai abalar a banda mais famosa da cidade!


Atenção: a partir daqui pode conter spoilers!  

Humanos, me processem, eu não odiei o Daniel pelo que ele fez, nem odiei a Amanda, na verdade, fiquei com pena deles e gritei mentalmente um belo: “BURROS”. Mas como diz o livro: “Há males que vêm para o bem” e se vocês estão pensando em não ler SAN2, por não terem gostado de SAN, aviso: é muito melhor que o primeiro. “Sábado à Noite 2 – Dos bailes para fama” vai continuar exatamente do final de SAN.



“Eu não sei como te dizer isso, mas todo sábado à noite é meu motivo para te ver.”


Após a noite incrível no baile do colégio, com direito a descoberta de que os mascarados eram os encrenqueiros mais odiados do colégio: os Marotos e um beijo de cinema entre Daniel e Amanda, ficamos com a expectativa que, depois de tantas confusões, o casal finalmente se acertasse, porém no final, a garota popular acorda sozinha na cama no outro dia com a mensagem de Danny dizendo que ele irá para o Canadá. E essa confusão sobre Daniel partindo e deixando tudo para trás, incluindo os bailes, é só o começo. Amanda escolheu não machucar sua amiga, mas acabou machucando todos, inclusive a si mesma.

Mandy apesar daquela pose fútil, ela é a melhor amiga que alguém pode ter, colocou a felicidade da amiga acima da dela, mesmo que isso custasse o cara que ela amava. Mas não é isso que as amigas pensam, ficando chateadas com a garota, por ela não ter contado, com exceção de Anna que sempre está tentando ajudá-la e defendê-la. Além de aguentar as amigas e seu melhor amigo afastados, terá de aguentar os insultos por ser a causadora da expulsão de um Scotty, e acabado com a banda e os bailes de sábado. Mas ela provará a todas que é muito melhor do que eles acham. E ela não está sozinha, Kevin está lá para sua mocreia e crescer junto com ela após assumir a sua sexualidade.

“Ele foi o único que esteve ao lado de Amanda o tempo todo. Nem eu falei muito com ela durante esse tempo. Kevin é bem legal, apesar de meio fresco.” 

SAN2, é aquele livro que eu leio quando não estou bem e me faz pensar: vai ficar tudo bem, é só a adolescência, e me faz repensar e crescer com ele. E que comprova aquilo que Mario Quintana disse: “O segredo é não correr atrás das borboletas… É cuidar do jardim para que elas venham até você.” Depois de várias lágrimas, pena da Amanda, ela se fortalecendo, e raiva dos seus amigos e apaixonada pelo Kevin como amigo dela, nós podemos aos poucos ver o grupo de amigos se juntando, além do crescimento dos personagens. E ai, é só amores...

Não se preocupem se vocês não curtem o casal confusão principal, temos muito espaço para todos os personagens sem ficar cansativo (até a Lih ficou feliz, pois ela é apaixonada pelo casal doce de coco e pela Guiga). Guiga e Fred nos proporcionam momentos de fofura eterna, o casal doce (Rafael e Maya) nos fazem rir, Carol e Bruno nos faz ter vontade de entrar no livro e empurrá-los, Anna e Caio foi o casal mais lindo, quase ganhando da Guiga e do Fred; e Amanda e Daniel naquela enrolação de sempre, mas sempre nos fazendo soltar um "awn". SAN pode até ter sido o foco sobre Amanda e Daniel, mas em SAN2 não foi só sobre o romance dos dois, foi também sobre a verdadeira amizade, o perdão, o aprendizado com os erros e muita música.

Mas se vocês acham que a confusão acaba, sentem-se e voltem a ler: Daniel está de volta e um festival está chegando, onde muitos sentimentos voltarão a tona e essa é a chance dos casais, principalmente de Daniel e Amande, de se acertarem.

 Quando achamos que está tudo uma maravilha, quase tudo certo, novamente acontece a melhor coisa e a pior também, aos Scotty, que vocês só saberão ao lerem. E que nos proporcionará mais momentos de fofura.

Eu não sei se a minha carreira importa mais do que a Anna” Caio.

"-Pensei que estávamos bem como amigos e...
 - NÃO QUERO SER SEU AMIGO! Não queira ser minha amiga, por favor..."


  Enfim, SAN2 pode até ter uma pegada um pouco clichê, parecer um livro apenas para adolescentes, mas a Babi soube juntar, por exemplo, a minha juventude com a da Ligia, soube descrever os sentimentos, soube nos fazer chorar, gargalhar, nos apaixonar e ter a vontade de sair e começar a esmagar seus amigos dizendo o quanto eles são especiais para você. Não tem tantos quotes, porque ela criou um livro de momentos onde vivíamos e também porque se eu colocasse, iria colocar quase o livro inteiro. Ah! E para quem não sabe ele tem uma trilha sonora, gravada pela banda DeLorean, vocês podem ouvi-la aqui .

 É isso gente, espero que gostem, pois eu amei e to com a continuação aqui já, mas vou esperar um pouco para ler SAN.

Um beijo,
Arissa. 

sábado, 6 de setembro de 2014

#Estilhaça-me

Oi, humanos! Tudo bem?
Sei que eu to sumida, alguém sentiu a minha falta? Não? Ok hahah
Então, finalmente tomei vergonha na cara e vim postar! To enrolando com essa resenha a meses, mas finalmente vim aqui!
Prometo que vou tentar postar mais! E preparem-se para se estilhaçarem com esse livro:



Sinopse: Ninguém sabe por que o toque de Juliette é letal, mas o Restabelecimento tem planos para ela. Planos para usá-la como arma. Mas Juliette tem seus planos. Após uma vida inteira sem liberdade, ela descobriu uma força para lutar contra todos pela primeira vez — e para obter um futuro com o único garoto que ela pensou que fosse perder para sempre.







 Estilhaça-me é uma distopia, onde o mundo está divido em 3.333 setores, governado pelo Restabelecimento, que era um movimento internacional, com o intuito de restaurar a paz, só que de um jeito estranho: decidindo destruir tudo para restabelecer a sociedade. É um mundo cinza, vazio e misterioso.

 O livro é narrado pelo ponto de vista de Juliette, que está presa há mais de 260 dias em uma “cela”, totalmente isolada, sem nenhum contato com o mundo, o motivo? Ela pode matar apenas com um toque. E com esse dom, após ser libertada do cubículo, ela irá descobrir se quer ser a arma ou lutar contra o Restabelecimento. E nessa encrenca, ela se verá envolvida com Warner e com Adam.

 "-Você não é normal. Está na hora de parar de fingir. Você não precisa mais ser bondosa. Você pode destruir todos eles." - Warner 


"-Warner está errado sobre você. Ele quer que você seja alguém que você não é... Ele quer que você pense que é um monstro." - Adam


 Os personagens são realmente cativantes, me envolvi com a leitura, no começo pode até ser um pouco tedioso, pois Tahereh detalhou bem e relembrou o fato que ela estava presa em um cubículo, mas quando você vê a leitura cansativa, se tornou intensamente interessante e em cada página um segredo revelado, e olha que esse livro tem muitos segredos. E quando vi já estava quase no final.

 Eu nem preciso cometar que estou apaixonada pelo Adam não é? Ainda mais quando os segredos do passado dos dois aos poucos vão sendo revelados... Ele ajuda a Julie (intimidade) até o final, e não é aquele ajudar que te deixa com sensação de friendzone sabe? É um ajudar do tipo... Foda.

Warner pode até ser o líder do setor 45, mas é impossível não gostar dele também. Ele quer que Juliette se junte a ele na liderança, conseguindo assim com que todos os respeitem por ter uma pessoa tão poderosa ao seu lado. Mas há muitas coisas na história além de apenas esse o motivo.

 E logicamente, uma história envolvente, tem que ter um final surpreendente, (rimou) tô louca pra continuação e saber sobre o Ponto Ômega, que vocês terão que ler para saber sobre. Ah, quase ia esquecendo os outros personagens que no finalzinho vieram e mostraram que "Liberta-me" (continuação de Estilhaça-me) promete mais ainda. 

Citações:
“É como uma pessoa que está esvaziando os bolsos sobre a terra e [...] parece não se importar com o fato de que as gotas de chuva estouram quando atingem o solo, de que elas estilhaçam quando chegam ao chão, de que as pessoas amaldiçoam os dias em que as gotas ousam tocar sua porta.
Sou uma gota de chuva.
Meus pais esvaziaram seus bolsos de mim e deixaram-me evaporar sobre uma laje de concreto.”

Há segredos por todos os lugares. Não há respostas em lugar nenhum.” 

A Lua é uma companheira correta.
Ela nunca se vai. Está sempre lá, observando, constante, reconhecendo-nos em nossos momentos de luz e escuridão, em constante transformação, assim como nós. Todos os dias uma versão diferente dela mesma. Às vezes fraca e lívida, noutras forte e cheia de luz. A Lua compreende o significado de ser humano.
Inconstante. Solitária. Esburacada de imperfeições.


"Na ausência de relacionamentos humanos, criei laços com as personagens de papel. Vivi amor e perda por meio das histórias enredadas na história; experimentei a adolescência por associação. Meu mundo é uma teia entrelaçada de palavras..."

"Eles querem apagar todas as pontuações de minha vida nesta terra e eu não acho que posso deixar isso acontecer"

Arissa.